Formações de Reversão Baixista - Figuras de Baixa

Formação em A: Ocorre após uma tendência de alta marcando um topo. É rara e acontece muito rápido, sem aviso. Geralmente formada por um dia de baixa com um grande spread de preço e grande aumento de volume, normalmente em ativos que subiram muito de preço, causando uma rápida reversão baixista (top reversal day). Quanto maior for o volume e a amplitude dos preços mais forte será o sinal da formação, a quebra da linha de suporte é o sinal de venda. Num gráfico semanal ou em alguns casos no diário essa figura pode muito bem formar um longo candle baixista, como uma shooting star, por exemplo.

No gráfico temos um exemplo de uma formação em A marcada por uma shooting star (candle de reversão). A quebra do suporte pela linha do preço confirma a reversão da tendência de alta e início de uma tendência de baixa.

"O que não for iniciado nunca será concluído"

Goethe

Topo Duplo ou Triplo: Apresenta formato de M com 2 ou 3 topos de preço em níveis próximos (pontos de resistência na fase de distribuição). A figura se completa quando a linha de suporte é rompida pela linha do preço. A formação do segundo ou terceiro fundo e o dia do rompimento podem ou não vir acompanhados de aumento do volume.

O que um topo duplo ou triplo nos mostra é que os preços respeitaram um determinado patamar. O fato de não terem formado um topo mais acima é um sinal de força da resistência. O enfraquecimento dessa tendência de alta próximo a este nível de resistência aumenta a possibilidade de uma reversão. O topo duplo ou triplo é confirmado após a quebra do suporte pela linha do preço.

Este tipo de formação é tipicamente formado por 2 máximos intercalados por um mínimo e seguidos do rompimento da linha de suporte. A distância dos pontos máximos ao ponto mínimo serve como projeção para o novo movimento de baixa dos preços. Este padrão geralmente marca a transição de uma tendência de alta para uma de baixa. Após o rompimento da linha de suporte é comum que esta  torne uma linha de resistência para os preços.

No gráfico temos um exemplo de um topo duplo. Em ambos os topos é possível visualizar engolfos de baixa (candle de reversão baixista). A quebra do suporte pela linha do preço confirma a reversão da tendência de alta e início da de baixa.

"Se você quer ter resultados melhores do que a maioria das pessoas faça as coisas de forma diferente da maioria."

Sir John Templeton

Ombro Cabeça e Ombro: Esta figura é formada após uma tendência de alta próximo à resistência, consolidando uma fase de distribuição. O segundo ombro pode ou não vir acompanhado de alto volume. A quebra da linha de tendência (pescoço) completa a figura e marca o início de uma tendência de baixa.

A indicação que uma formação O-C-O gera é que a linha do preço falhou em estabelecer um segundo topo (ombro) mais alto que o segundo (cabeça), um sinal de fraqueza. Depois de formado o segundo ombro os preços iniciam uma tendência de baixa.

Recomenda-se traçar uma linha de resistência paralela (linha de pescoço) junto aos ombros. Caso a linha do preço a ultrapasse, o suporte tornar-se-á uma resistência. A quebra da linha de pescoço completa a figura e indica o início de uma tendência de baixa. A distância entre a linha de pescoço e o ponto máximo (cabeça) pode ser utilizada como uma projeção do movimento de baixa do preço, projetada a partir do ponto em que a linha de pescoço é quebrada.

No gráfico temos um exemplo de uma formação ombro cabeça ombro. Na cabeça é possível visualizar um doji e no segundo ombro um engolfo de baixa (candles de reversão baixista). A quebra do suporte e da linha de pescoço confirmam a reversão da tendência de alta e início da de baixa.

"Tudo muda. Mercados em queda têm sido sempre temporários. Da mesma forma que mercados em alta."

Sir John Templeton

Os preços consolidam um topo quando não conseguem romper um determinado nível de resistência e continuar subindo, momento em que normalmente são formadas figuras de reversão baixista. Quanto maior o tempo e o número de vezes em que os preços testam a resistência menor será a probabilidade de ela ser rompida, indicando fraqueza da tendência de alta e aumento da pressão vendedora.

Formações em topos transformam uma tendência de alta num mercado lateral, testando a resistência. Entretanto, são nestes momentos que os indicadores técnicos começam a indicar divergências em relação ao movimento da linha do preço. A reversão ocorre após a figura ser formada, sendo a base para um forte movimento de baixa, acompanhado ou não de aumento do volume.

Para muitos é difícil vender num topo. As notícias são otimistas, o cenário econômico é favorável e tem-se um histórico de forte alta nos preços, o que caracteriza ativos supervalorizados e preços pouco atraentes. Neste momento os investidores institucionais já estão vendendo (distribuição), antes mesmo dos preços começarem a cair, exemplo de opinião contrária no mercado. Entenda que o medo e a ganância induzem os desinformados a agirem contra seus próprios interesses. Ao verem um histórico de alta tendem a comprar em topos de mercado e, ao verem um histórico de baixa, tendem a vender em fundos.

“O sucesso é uma escada impossível de subir com as mãos nos bolsos”.

Provérbio japonês

Adquirida já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO dos módulos de Introdução, Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos KindlePDF e EpubClique aqui para maiores informações!

Além dos artigos de educação financeira, o portal Capital e Valor disponibiliza Análises Financeiras, Cotações e Múltiplos calculados em Tempo Real, Evolução dos Resultados e Indicadores em Gráficos Interativos, Rankings de Desempenho Setorial e Geral das S/A, um Banco de Dados em planilha com os Resultados Trimestrais Históricos (ITR e DRE), Múltiplos e Cotações de mais de 376 empresas listadas na Bovespa, bem como um Módulo Financeiro para controle de finanças pessoais, planejamento e evolução econômica. Acesse aqui e aproveite dos nossos serviços.