Indicador de Força Relativa IFR ou RSI

O índice de força relativa é um dos indicadores mais conhecidos e utilizados na análise técnica, sendo plotado em uma escala de 0 a 100. Sua utilização possibilita observar a força de uma tendência de preço, definir áreas de suporte e de resistência e o rompimento dessas antes mesmo que apareçam no gráfico dos preços. Movimentos da sua linha acima de 70 indicam que o preço do ativo está super-comprado, sendo considerado super-vendido quando o índice fica abaixo de 30. Este indicador costuma ser utilizado com 9 períodos para curto prazo e 14 para longo.

O fato da linha do IFR ter entrado nas zonas super-comprado (acima de 70) e super-vendido (abaixo de 30) não é sinal para comprar ou vender. O preço do ativo pode ficar no extremo super-comprado mesmo numa tendência de baixa ou no extremo super-vendido mesmo numa tendência de alta. O primeiro avanço nas áreas extremas serve como aviso, se o segundo avanço falhar em atingir pontos mais altos ou mais baixos, temos o sinal de compra ou de venda. Recomenda-se traçar linhas de tendência na linha do IFR.

O sinal de compra surge quando a linha do IFR se encontra na região super-vendida (abaixo de 30) e após alguns períodos começa a subir, superando 30. O sinal de venda surge quando a linha do IFR se encontra na região super-comprada (acima de 70) e após alguns períodos começa a cair, cruzando abaixo de 70.


"A função da previsão econômica é fazer com que a astrologia pareça respeitável."

John Kenneth Galbraith

O índice de força relativa pode ser utilizado para identificar níveis de suporte e resistência e formações de reversão, que podem também aparecer no indicador. É comum a formação de topos e fundos duplos, O-C-O e O-C-O invertidos na linha do IFR, ainda que não sejam vistos na linha dos preços.

Quando são formados próximos aos limites ou no interior das faixas super-vendido e super-comprado são de especial importância. Em função disso, recomenda-se traçar linhas de tendência no IFR e monitorar os rompimentos, que normalmente acontecem no indicador antes de acontecerem na linha do preço.

No gráfico temos um exemplo do uso do IFR. O sinal de compra é disparado quando a linha do IFR, na região super-vendido, sobe acima de 30. O sinal de venda é disparado quando a linha do IFR, na região super-comprado, cai abaixo de 70. É possível visualizar uma divergência baixista entre o IFR e a linha do preço, o indicador faz um topo duplo enquanto que os preços continuam subindo e posteriormente quebram o suporte.

“A coisa que mais afeta a bolsa de valores são todas as coisas.”

James Palysted Wood

Divergências entre a linha do IFR e a linha do preço nas regiões 30 (super-vendido) e 70 (super-comprado) são sérios avisos de reversão. Isso porque normalmente ocorrem em topos e fundos de preço, indicando venda ou compra. Uma divergência baixista ocorre na região super-comprada quando a linha do IFR faz 2 pontos de máximos, sendo o segundo abaixo do primeiro, enquanto que a linha dos preços faz 2 máximos iguais ou o segundo maior que o primeiro.

Uma divergência altista ocorre na região super-vendida, sendo no caso 2 pontos de mínimo, o segundo superior ao primeiro, enquanto que a linha dos preços faz 2 mínimos iguais ou um segundo menor que o primeiro. Sempre que a linha do indicador falha em acompanhar a linha de preços há indicação fraqueza na tendência dos preços e uma possível reversão está por vir, principalmente quando ocorrer nos extremos do indicador.

Assim como na média móvel, é possível utilizar o cruzamento de IFRs. O modelo utiliza 3 IFRs, um de 7 períodos, um de 14 e um de 21. O sinal de compra é produzido quando os três IFRs se movem numa tendência ascendente. O Sinal de venda, ao contrário, é produzido quando os três se movem numa tendência descendente.

Numa tendência de baixa o IFR 7 ficará abaixo do IFR 14, que ficará abaixo do IFR 21. O sinal de compra acontece quando o IFR 7 cruza acima do IFR 14 e confirmado quando ambos cruzam acima do IFR 21.
Numa tendência de alta o IFR 7 ficará acima do IFR 14, que ficará acima do IFR 21. O sinal de venda é gerado quando o IFR 7 cruza abaixo do IFR 14 e confirmado quando ambos cruzam abaixo do IFR 21.

Por ser formado por osciladores o cruzamento de IFRs gera sinais de compra e de venda mais cedo do que o cruzamento de médias móveis, entretanto acaba gerando mais sinais falsos.

“Se a única ferramenta que você tem é um martelo, tudo começa a parecer com um prego”.

Mark Twain

Adquirida já por R$ 19,50 todo o CONTEÚDO dos módulos de Introdução, Análise Técnica, Estratégias de Investimentos e Análise Fundamentalista no Ebook Capital e Valor nos formatos KindlePDF e EpubClique aqui para maiores informações!

Além dos artigos de educação financeira, o portal Capital e Valor disponibiliza Análises Financeiras, Cotações e Múltiplos calculados em Tempo Real, Evolução dos Resultados e Indicadores em Gráficos Interativos, Rankings de Desempenho Setorial e Geral das S/A, um Banco de Dados em planilha com os Resultados Trimestrais Históricos (ITR e DRE), Múltiplos e Cotações de mais de 376 empresas listadas na Bovespa, bem como um Módulo Financeiro para controle de finanças pessoais, planejamento e evolução econômica. Acesse aqui e aproveite dos nossos serviços.